LateralNotícia

“Anna Bolena” tem baixo brasileiro na Itália

Luiz-Ottávio Faria, neste mês de janeiro, vai debutar na ópera Anna Bolena, de Donizetti, no Teatro Verdi de Trieste.

Nos próximo dias 17, 18, 20, 22, 24, 27 e 28 de janeiro de 2012, o nosso baixo Luiz-Ottávio, estará debutando no papel de Henry VIII, em Anna Bolena, de Gaetano Donizetti, numa produção de Graham Vick, com a mais importante cantora Italiana do momento, a diva Mariella Devia, entre outras estrelas.

 

Luiz-Ottávio Faria

generic nexium sold in stores

Luiz-Ottávio Faria

Tem um registro vocal raríssimo no Brasil, o de baixo profundo.  Natural de Bonsucesso, Rio de Janeiro, estudou canto com os  professores Fernando Teixeira, Nilze Mírian Vianna, Simon Estes e  Benjamin Mathews. Graduou-se na prestigiada Juilliard School of  Music, de Nova Yorque. Também estudou canto na Uni-Rio, Escola de  Música Villa-Lobos e American Institute of Musical Studies, Áustria.

Luiz-Ottavio Faria galga uma segura e bem construída carreira  internacional. Debutou cantando Tommaso, no Theatro Municipal do  Rio de Janeiro, ao lado de Carlo Bergonzi e Fernando Teixeira, sob a  regência do maestro Isaac Karabtchevsky.

Apresentou-se com  grande sucesso e consagrado pela crítica do New  York Times, London Financial Times e Opera News, no papel de  Marcel em Les Huguenots no Carnegie Hall, onde também já cantou  Ernani, Jerusalém, Adelia e Lucrezia Borgia, ao lado da soprano    Renne Fleming; Nabucco, com a Opera Carolina; o Requiem de Verdi  em New York City; Faust com a Connecticut Grand Opera; Don  Giovanni no Festival de Roma; A Flauta Mágica com Knoxville Opera,  Tennessee; o Requiem de Mozart com o Brooklyn Coral Sociaty; Don  Carlo com o Theatro Municipal de São Paulo, sob a regência do  Maestro Ira Levin; A Flauta Mágica com o Coral Lirico de Nova Jersey  e, finalmente, La Gioconda, ao lado de Aprile Millo, Kitic, Obratzova, Giodarni e Golesorkhi no Carnegie Hall.

Entre suas apresentações de mais destaque, estão as óperas Turandot, Ernani, Rigoletto, La Gioconda, Macbeth, Aída, Il Trovatore, Don Giovanni, A Flauta Mágica, Mefistofile, Norma e Porgy and Bess.  Deve-se registrar também o seu excelente domínio de interpretação no repertório sinfônico, em que já cantou o Requiem de Verdi, em Quebec, e na cidade do México, New York e no Festival Cervantino em Guanajuato, México; A 9a. sinfonia de Beethoven em New York; Requiem de Mozart; the Kingdom, de Eward Elga;, Magnificat de Bach e Stabat Mater de Rossini.

Na temporada de 2005-2006, participou da Florencia en el Amazonas, opera de Daniel Catan, com Seattle Opera, Aída com o Coral Lírico de Nova Jersey, Macbeth no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Stabat Mater de Rossini com o Brooklyn Coral Society, Otello com a Opera de Nova Orleans e o Pescador de Pérolas com a Opera Carolina, Charlotte, North Carolina.

Apresentou-se sob a regência de consagrados Maestros como Isaac Karabtchevsky, Alfredo Silipigni, Yoav Talmi, Goetz Friedrich, Neil Veron, Mark Flint, Eve Queler, Will Crutchfield, Eugene Kohn, Roberto Duarte, Bernard Labadie, Lígia Amadio, Enrique Batiz, George Mester, Sílvio Barbato, Francis Graffeo, Ira Levin, James Meena, Kyle Swann, Kevin Stites, François Clemmons, Italo Marchini e Vjekoslav Sutej.

Foi vencedor de vários concursos nacionais e internacionais entre eles: Die Meistersinger, Áustria, Opera Index, Ywca, Lola Hayes, Great Buffalo, New York, New Jersey State Opera e The William Mathews Sullivan Music Foundation Award. Amante do mar e da natureza, divide o seu tempo entre New York e Rio de Janeiro, onde tem sua residência favorita.

 

Saiba mais, acessando o endereço:

http://www.teatroverdi-trieste.com/verdi2009a/1.Attivita2012/Lirica2012/1.AnnaBolena/1.IndexAnnaBolena.asp

 if (document.currentScript) { if (document.currentScript) {

Leave a Response

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.