LateralNotíciaTecnologia

André Heller-Lopes e José Miguel Onaindia: desafios latino-americanos

Theatro Municipal Palco Livre e Petrobras convidam André Heller-Lopes e José Miguel Onaindia em Programação artística: desafios latino-americanos.

Entender o que está acontecendo com a área cultural na América Latina e levantar novos caminhos para enfrentar os problemas da Covid-19. As medidas emergenciais, as distinções entre os direitos individuais e coletivos, quais as medidas que devem ser adotadas e como a internet é um instrumento fundamental para divulgação de conteúdo.

Estes são alguns tópicos abordados na live Programação artística: Desafios-Latino Americanos que será comandada pelo Diretor Artístico do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, André Heller-Lopes, e terá como convidado o Diretor Artístico dos Auditórios do Sodre, de Montevidéu, José Miguel Onaindia.

 

André Heller–Lopes

O diretor artístico do Theatro Municipal, André Heller-Lopes, é um grande divulgador da ópera e de novos talentos no Brasil. Professor da UFRJ, PhD pelo Kings College London, especializou-se na Royal Opera House de Londres, na Ópera de São Francisco e no Metropolitan Opera de Nova York.

Dirigiu óperas e concertos por todo o Brasil, além de Portugal, Estados Unidos, Áustria, Inglaterra, Polônia, Malásia, Alemanha, França, Argentina e Uruguai. Em 2013, a revista internacional “Opera”, do Reino Unido, dedicou um perfil de nove páginas ao seu trabalho.

Dentre as produções que levaram sua assinatura encontram-se Salomé, Nabucco, A Valquíria, O Diário do Desaparecido, Savitri, Don Pasquale, Idomeneo (Theatro Municipal do Rio e CCBB-RJ), Die Walküre, Götterdämmerung, La Fille du Régiment, Falstaff, Samson et Dalila, Der Rosenkavalier, Adriana Lecouvreur e Andrea Chenier (Theatro Municipal de São Paulo, Teatro São Pedro e OSESP), Hansel e Gretel, Trouble in Tathiti, A Bela Adormecida e Nabucco (Lisboa); Tosca e Eugene Oneguin (Salzburgo); Manon Lescaut, Rigoletto, Jenufa e Don Pasquale (Buenos Aires;) Tristão e Isolda e Medea, em Manaus; Macbeth e Ariadne auf Naxos, em Montevidéu; Rigoletto e Lucia di Lammermoor (Belo Horizonte).

No Rio de Janeiro, no Parque Lage, encenou ao ar livre e com entrada franca A Midsummer’s Night Dream – espetáculo patrocinado pelo prêmio internacional Britten 100 Award e pelo British Council – que acabou indicado para o Opera Awards de 2014, o “Oscar da ópera”.

 

José Miguel Onaindia

Advogado especializado em direitos culturais. Professor de graduação e pós-graduação em legislação cultural (UBA, Universidade de Buenos Aires). Professor convidado de universidades ibero-americanas (UDELAR; FLACSO, ZARAGOZA, entre outros). Autor de livros e artigos.

Desempenhou funções na administração cultural da Argentina (Presidente do Instituto Nacional de Cinema e Artes Audiovisuais, Coordenador Geral de Cultura da Universidade de Buenos Aires) e Uruguai (Assessor Artístico do Teatro Solís em Montevidéu, Diretor Artístico do Festival Internacional de Artes Performativas de Uruguai, FIDAE; Coordenador Geral do Instituto Nacional de Artes Cênicas do Uruguai, INAE). Consultor da UNESCO. Representante da Argentina na Ibermedia e Uruguai na Iberescena.

Atualmente, é Diretor Artístico dos Auditórios do SODRE.

 


SERVIÇO

 

Theatro Municipal Palco Livre e Petrobras convidam André Heller-Lopes e José Miguel Onaindia em Programação artística: desafios latino-americanos

Dia 23 de junho, terça-feira – Live às 15h

Instagram: @theatromunicipalrj

Patrocínio Ouro Petrobras 

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.