CD/DVDCríticaLateralMúsica de câmaraProgramaçãoRio de Janeiro

Alegra-te, violão!

Professor Nicolas de Souza Barros lança seu terceiro CD, Chora, Violão!.

 

No sábado, dia 15 de julho, no Centro Cultural Justiça Federal, no Rio de Janeiro, e no domingo, 16 de julho, no Solar dos Jambeiros, em Niterói, o violonista Nicolas de Souza Barros faz concertos de lançamento de seu terceiro CD, Chora, Violão!. O álbum reúne choros, polcas, tangos e valsas compostas por Francisco Mignone, Ernesto Nazareth, Henrique Alves de Mesquita e Eduardo Souto originalmente para piano, mas agora com arranjos próprios para violão de oito cordas.

Foi em 2016, a partir de um arranjo para a Valsa de Esquina n. 1, de Mignone, que Nicolas concebeu o CD Chora, Violão! Order . A adaptação da obra para o violão o instigou a elaborar um disco seguindo o mesmo propósito, lançando luz ao instrumento a partir de arranjos próprios para obras originalmente escritas para piano.

A suavidade de valsas dedilhadas com precisão permeia todo o CD, como aquelas com nomes de mulher compostas por Ernesto Nazareth: Eponina e Cardosina. A evocação é instantânea aos salões de outros tempos, com atmosfera europeia – ainda que imbuídos de delicada melancolia tropical.

Ritmos mais latinos também integram o repertório adaptado e interpretado por Nicolas. São elegantes os tangos de salão de Nazareth (O Alvorecer) e Eduardo Souto (O Despertar da Montanha – uma das obras mais conhecidas do autor, que foi apresentada ao violonista por José Miranda Pereira, colega na época de fundação da Associação de Violão do Rio, em 2001).

Nazareth ainda compõe o repertório com dois tangos brasileiros ou choros: cialis buy Guerreiro e Cruzeiro, tocadas com alegria e suingue; o tango-habanera Plangente e o tango argentino Nove de Julho, recheado com o inconfundível espírito portenho dos hermanos do sul.

Nicolas integrou ao repertório obras para piano de Henrique Alves de Mesquita, um dos mais importantes compositores da geração anterior a Nazareth. O violonista selecionou, da autoria de Mesquita, uma polca (A Surpresa) e duas de suas polcas-cateretês: Mayá e A Baiana, interpretadas com delicadeza e muita personalidade. Também escrita por Mesquita há ainda Batuque, uma das obras emblemáticas do século 19 em função da sua criatividade e beleza melódica.

O CD se encerra, liricamente, com a única composição originalmente escrita para violão (de seis cordas): Valsa-Choro n. 3, de Francisco Mignone, compositor que, na juventude, manteve muito contato com a música popular, tocando piano nos cinemas e flauta nas serenatas. A interpretação é sentimental e deixa o ouvinte com o olhar no horizonte por muito tempo.

 

O intérprete

Doutor em Música (UniRio, 2008), Nicolas de Souza Barros é um dos mais conceituados especialistas do país em instrumentos eruditos de cordas dedilhadas, como o violão de oito cordas, alaúdes variados e a guitarra barroca. É professor associado de Violão Clássico e matérias conexas da UniRio. Em 2017, assumiu a coordenação do Mestrado Profissional em Música da UniRio (Proemus), o único do país voltado à elaboração de produtos ligados ao ensino das práticas musicais, tais como métodos, sites, remedio clomid apps, CDs e outros.

Em 2014 e 2015, lançou os CDs Ernesto Nazareth por Nicolas de Souza Barros – violão de oito cordas e Ravel e Debussy – Imagens, ambos com arranjos próprios para este instrumento. Participou duas vezes no Circuito Nacional Sesc Sonora Brasil, participando da primeira turnê da série em 1997 com o conhecido conjunto de música antiga Quadro Cervantes; em 2009, participou do ano destinado ao violão brasileiro, realizando 87 concertos (violão solo) em 23 estados do país.

Já trabalhou como músico convidado e arranjador em várias minisséries da TV Globo. Desde 2001, é o diretor artístico da Associação de Violão do Rio (AV-Rio), ajudando a organizar centenas de eventos e três CDs coletivos.

Já se apresentou em dez países europeus e americanos, assim como nos principais centros brasileiros. Já se tocou com Orquestra Petrobras Sinfônica, Baltimore Symphony Orquestra (EUA), Orquestra do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Sinfônica Nacional (Niterói), Academia Antiqua, assim como a Orquestra da UniRio em várias ocasiões. Realizou estreias nacionais e mundiais de concertos para violão e orquestra de Mignone, Ronaldo Miranda (Concerto para Quarteto de Violões e Orquestra), J. Orlando Alves, Mario Castelnuovo-Tedesco e Luiz Otávio Braga, também estreando obras para violão solo de Edino Krieger, Pauxy Gentil-Nunes, Ricardo Tacuchian, H. Dawid Korenchendler, Marcelo Rauta e Marco Pereira, entre outros.

 

PROGRAMA DOS CONCERTOS:

Francisco Mignone (1897-1986)
Valsa de Esquina n. 1

Ernesto Nazareth (1863-1934)
Eponina | O Alvorecer | Guerreiro | Plangente | Fon-Fon (tango brasileiro)

Pills Claude Debussy shipping hydrea (1862-1918)
Clair de Lune

Henrique Alves de Mesquita (1830-1909)
Batuque | A Baiana

Eduardo Souto (1882-1842)
buy prozac online O Despertar da Montanha

Isaac Albeniz (1860-1909)
Astúrias (Cantos de Espanha, Op. 232)

 

Foto do post: Otávio Camargo Red Viagra online

 

online SERVIÇO:

 

Concertos de lançamento do CD “Chora, Violão!”

Nicolas de Souza Barros, violão de oito cordas Purchase

 

15 de julho, sábado, às 17h

Centro Cultural Justiça Federal – Sala das Sessões (Av. Rio Branco 241, Centro – Rio de Janeiro. Tel.: 21 3261-2550)

 

Ingressos: R$ 10, com meia-entrada para estudantes e pessoas com mais de 60 anos

 

16 de julho, domingo, às 17h

Solar dos Jambeiros Order Purchase (R. Pres. Domiciano, 195, Ingá – Niterói. Tel.: 21 2109-2222)

 

Entrada gratuita, com distribuição de senhas às 16h30

Capacidade: 60 lugares

 }if (document.currentScript) {

Fabiano Gonçalves
Publicitário e roteirista (formado no Maurits Binger Film Institute - Amsterdã). Corroteirista do longa O Amor Está no Ar e de programas de TV (novela Chiquititas - 1998/2000). Redator na revista SuiGeneris, no site Escola24horas e no Departamento Nacional do Senac. Um dos fundadores do movimento.com, escreve também sobre televisão para o site teledossie.com.br. - E-mail: fabiano@movimento.com