Música de câmaraProgramaçãoRio de Janeiro

Afinidades e contrastes

Pianista capixaba Aleyson Scopel encerra a sA�rie Piano na Sala no dia 15 de dezembro, A�s 20 horas.

 

ApA?s se apresentar em alguns dos principais teatros e salas de concerto do Brasil ao longo de 2016, o pianista Aleyson Scopel encerra a sA�rie Piano na Sala, na Sala CecA�lia Meireles, no Rio de Janeiro, no dia 15 de dezembro, A�s 20 horas.

No programa, o capixaba apresenta, em 70 minutos de recital, obras de F. Schubert (Sonata em lA? maior, D. 664), C. Debussy (Images II), F. Rzewski (Winnsboro Cotton Mill Blues Buy ) e F. Liszt (Sonata em si menor online ). “A escolha do repertA?rio recaiu sobre minhas afinidades com determinados compositores”, diz Aleyson. “Procuro, antes de tudo, hoje em dia, tocar peA�as com as quais me identifico. Assim a comunicaA�A?o com o pA?blico torna-se mais autA?ntica“.

Sobre o repertA?rio, ele analisa: “A Sonata em lA? maior, de Schubert, apelidada de a�?Pequenaa�� devido A� outra sonata na mesma tonalidade de maiores proporA�A�es, A� uma joia de simplicidade e lirismo. Puro Schubert, explorando as cores e nuances do instrumento com muita sutileza. Procuro levar esse cenA?rio para a maneira que encaro a obra de Debussy, embora aqui tenhamos um conteA?do harmA?nico mais complexo. O segundo ciclo de imagens possui trA?s peA�as com nomes descritivos que evocam paisagens extramusicais de muita fantasia. purchase lopressor Purchase http://smsphil.com/buy-dapoxetine-online/ Winnsboro Cotton Mill Blues A� baseada numa canA�A?o de mesmo nome, muito entoada por escravos nas lavouras de algodA?o norte-americanas durante a primeira metade do sA�culo 20. No inA�cio da obra, o compositor imita o barulho dos engenhos de algodA?o atravA�s de clusters tocados com os braA�os no piano, passagem que contA�m a seguinte indicaA�A?o: a�?Sem expressA?o. Como uma mA?quina.a�� ApA?s essa seA�A?o, surge uma improvisaA�A?o de jazz que em seguida dA? lugar a um fugato. A� uma peA�a que, apesar de contemporA?nea (foi escrita em 1979), soa muito acessA�vel ao pA?blico. JA? a Sonata de Liszt, pilar do repertA?rio do sA�culo 19 para o instrumento, eu considero como uma miniA?pera de 30 minutos. HA? quem diga que Liszt teria sido influenciado pelo enredo da lenda de Fausto como conteA?do extramusical. O fato A� que a obra tem tudo que a tradiA�A?o romA?ntica pode oferecer, traduzindo virtuosismo em momentos que vA?o de grandiosidade colossal A� beleza plena e A�ntima”.

 

O pianista

Um dos talentos musicais mais brilhantes da nova geraA�A?o, Aleyson Scopel A� conhecido por seu lirismo e sobriedade interpretativa. Em 20 anos de carreira, jA? percorreu as mais importantes salas de concerto do Brasil, frequentemente A� frente de suas principais orquestras, incluindo as SinfA?nicas Brasileira, de SA?o Paulo, Bahia, Porto Alegre, EspA�rito Santo e RibeirA?o Preto e as FilarmA?nicas de Minas Gerais e do Amazonas. No exterior, foi solista convidado da Springfield Symphony e da New England Conservatory Symphony Orchestra nos Estados Unidos, da Wollongong Symphony na AustrA?lia e da Orquestra do Norte de Portugal. Apresentoua�?se ainda como camerista e recitalista nos Estados Unidos, Europa e A?sia. Tocou no Carnegie (Weill) Hall (Nove York), Jordan Hall (Boston), Steinway Hall (Londres), Palau de la MA?sica Catalana e Reial Cercle ArtA�stic (Barcelona), ConservatA?rio de Atenas (GrA�cia), Sala SA?o Paulo, Sala CecA�lia Meireles e Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Scopel comeA�ou a tocar piano com 14 anos de idade. Aos 16 foi morar em Boston (EUA), onde se formou com a mais alta distinA�A?o no New England Conservatory of Music. Estudou na classe da professora Patricia Zander e recebeu da instituiA�A?o o prA?mio BlA?thner. Depois de dez anos nos Estados Unidos, passou uma temporada de seis meses em Berlim, na Alemanha. De volta ao Brasil, prosseguiu orientado por Celia Ottoni e Myrian Dauelsberg. Graduou-se mestre em MA?sica pela UFRJ e atualmente A� doutorando na mesma universidade.

O pianista ganhou os principais prA?mios de mA?sica erudita nacionais, incluindo os prA?mios Nelson Freire e Magda Tagliaferro, alA�m de ter sido laureado em diversos concursos internacionais de piano, como William Kapell, Villa-A�Lobos, Corpus Christi, Kingsville e Southern Highlands International Piano Competition.

 

Cartas Celestes

Desde 2015, Aleyson Scopel dedica-se a gravar as Cartas Celestes, do compositor Almeida Prado, considerada uma das grandes obras pianA�sticas do sA�culo 20. Scopel A� o primeiro pianista a gravar a obra, que inclui 18 composiA�A�es, dentre as quais 15 sA?o para piano solo. As Cartas Celestes de nA?mero 1, 2, 3 e 15 foram gravadas no primeiro CD, lanA�ado este ano. O segundo serA? lanA�ado em fevereiro de 2017 e inclui as composiA�A�es 4, 5 e 6 da sA�rie. Ambos os lanA�amentos sA?o pelo selo Grand Piano e distribuA�dos internacionalmente pela gravadora Naxos, referA?ncia mundial no segmento erudito.

“Este A� um trabalho inA�dito na discografia da mA?sica erudita brasileira. Acredito que esse registro ajudarA? a consolidar o legado de Almeida Prado como grande compositor para piano e aguA�arA? o interesse dos ouvintes por outras obras dele”, diz Aleyson, que ganhou do compositor uma homenagem em forma de composiA�A?o: as Cartas Celestes 15. “Senti-me muito honrado e feliz por tA?-lo impressionado com minha execuA�A?o das Cartas Celestes 1 Pills ao ponto dele decidir voltar a compor Cartas Celestes, coisa que nA?o fazia desde 2001, quando compA?s o volume 14 a�� a de nA?mero 15, dedicada a mim, foi escrita em 2009, portanto, 8 anos depois.”

 

PROGRAMA:

Franz Schubert (1797-1828)
Sonata em lA? maior, D. 664

Claude Debussy how to get cialis (1862-1918)
Images II: Cloches A� travers les feuilles | Et la lune descend sur le temple qui fut | Poissons d’or

Frederic Rzewski (1938-)
Winnsboro Cotton Mill Blues

Franz Liszt (1811-1886)
buy nexium 40 mg tablets Sonata em si menor

 

Foto: Daryan Dornelles

 

SERVIA�O:

 

Aleyson Scopel, piano

 

15 de dezembro, quinta-feira, A�s 20h

Sala CecA�lia Meireles (Largo da Lapa, 47, Centro a�� Rio de Janeiro. Tels.: 21 2332-9223 e 2332-9224)

 

Ingressos: R$ 40, com meia-entrada para estudantes e pessoas com mais de 60 anos, e R$ 2 para estudantes de mA?sica mediante apresentaA�A?o da carteirinha

 

DuraA�A?o aproximada: 70 minutos

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.