Distrito FederalJazz/BluesLateralMovimentoParaíbaPernambucoProgramação

Acordeonista lituano Laimonas Salijus vem ao Brasil

Renomado músico lituano fará três apresentações no Brasil. O acordeon é um dos instrumentos mais utilizados na música popular brasileira, em seus mais diferentes estilos. Essa participação é tão grande que há quem não imagine seu uso na música de concerto. No entanto, sua presença no contexto erudito é também tradicional.

Como forma de divulgar essa vertente do acordeon por aqui, a produtora Quitanda Musical traz ao Brasil um dos mais importantes acordeonistas do mundo na atualidade. Trata-se do consagrado músico e educador lituano Laimonas Salijus, com sólida formação teórica e sendo concorrido solista em concertos nos mais diversos contextos musicais realizados em diversos países, além de detentor de inúmeras premiações.

No Brasil, Laimonas se apresentará em concerto solo no dia 24 de setembro no Recife, dia 26 em João Pessoa, acompanhado pelo Quinteto Clóvis Pereira, e na sua ultima apresentação no dia 1º de outubro em Brasília, o acordeonista lituano será acompanhado pela Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro (OSTNCS), sob a regência do Maestro Cláudio Cohen.

 No dia 24 de setembro (terça-feira), o acordeonista lituano se apresentará em concerto solo no Conservatório Pernambucano de Música no Recife (PE). No concerto solo, Lamoinas investirá em obras de origem erudita e também algumas do argentino Astor Piazzolla, um dos grandes nomes do bandoneón, instrumento da família do acordeon. Piazzolla sempre foi mestre nessa aproximação do tango com a música erudita.

Dia 26 de setembro (quinta-feira) Laimonas se apresentará em João Pessoa, acompanhado pelo Quinteto Clóvis Pereira, e no dia 25 de setembro de 2019, às 14h fará um workshop no Departamento de Música UFPB – Universidade Federal da Paraíba. Uma boa oportunidade para se conferir a sua versatilidade.

Criado em 2018, o quinteto paraibano é integrado pelos experientes e talentosos Daniel Espinoza (violão), Victor Mesquita (contrabaixo), Marcelo Vasconcelos (violino), Kalim Campos (violoncelo) e Yerko Tabilo (violino). Ao lado de Laimonas, tocarão temas de autoria de J.S.Bach, R.Galliano e Astor Piazzolla.

Sua última apresentação no Brasil será no dia 1º de outubro (terça-feira) em Brasília, em concerto no qual Laimonas será acompanhado pela Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro (OSTNCS), sob a regência do maestro Cláudio Cohen.

O repertório trará “Strambotti”, do brasileiro André Mehmari, e “As Quatro Estações Portenhas”, do argentino Astor Piazzolla, dois autores latinos célebres por mesclar elementos da música erudita com a popular, algo também presente na trajetória de Laimonas Salijus.

Regida atualmente pelo maestro Cláudio Cohen, a OSTNCS está na ativa há 33 anos, realizou milhares de concertos e atuou com o Ballet Bolshoi, o Ballet da Ópera de Paris e com artistas como Tom Jobim, Ivan Lins, Wágner Tiso, Martinho da Vila, Francis Hime e Zizi Possi, só para citar algumas de suas importantes colaborações.

 

PROGRAMAS

Em Recife

F. Couperin
Les Rozeaux-  “L’Engageante”

J. S. Bach
Prelude and fugue in E-Major, BWV 878

J. Ph. Rameau
Gavotte

S. Voytenko
Revelation

J. Tamulionis
Allegro Rustico

V. Semionov
4 Pieces from the Renaissance

A. Piazzolla
Bandoneon from suite Troileana

A. Schnittke
Gogol suíte
– Chichikov’s childhood 
– The Clerks
– The Ball  
– The Overcoat

A. Piazzolla
Oblivion

A. Piazzolla
Libertango

 

Em João Pessoa

J. S. Bach
Concerto In F Minor BWV 1056

R. Galliano
Opale Concerto

Astor Piazzolla
The Four Seasons – Winter And Spring

 

Em Brasília

André Mehmari
Strambotti

Astor Piazzolla
As quatro estações Portenhas

 

 

SERVIÇO

 

Em Recife

Dia 24 de setembro, terça-feira, às 19:30h

Conservatório Pernambucano de Música  (Av. João de Barros, 594, Santo Amaro – Recife – PE)

Entrada franca

 

Em João Pessoa

Dia 26 de setembro, quinta-feira, às 21h

Sala de Concertos Maestro José Siqueira (Abdias Gomes de Almeida, 800 – Tambauzinho- João Pessoa – PB – 3255-8718)

 

 Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada)

 

Em Brasília

Dia 01 de outubro, terça-feira, às 20h

Cine Brasília (Entrequadra Sul 106/107 – Brasília)

Entrada franca

 


Laimonas Salijus

Nascido em 1991 em Kedainiai, na Lituânia, Laimonas Salijus iniciou sua formação musical aos 6 anos de idade. Em 2010, recém-formado, decidiu se aprofundar no estudo do acordeon na Academia de Música e Teatro em Vilnius (capital da Lituania), passando também pela Universidade Alemã Hannover Music, Theatre e Medien, com o acordeonista Prof. Elsbeth Moser (2015 a 2016).

Em 2016, conquistou seu mestrado com apenas 25 anos, na Academia de Música da Universidade Vytautas Magnus, uma das mais importantes da Lituânia. Participou com destaque das principais competições internacionais de música ao longo de sua carreira, em países como Itália, Eslovênia, Canadá, Croácia, Ucrânia, EUA, Estônia, Rússia, Áustria e Letônia.

Entre os prêmios mais importantes do acordeon, atingiu o 2º lugar na “Coupe Mondiale World Accordion Championships e Trophée Mondiale de L’accordéon”,  na categoria Senior Classic, em 2014. Atuou em diferentes projetos musicais em sua carreira. Alguns deles foram o Duo D’accordo com a acordeonista lituana Gintare Akstinaviciute e duos de acordeon e órgão com a organista lituana Dalia Jatautaitė, acordeon e violino com Milda Ku e o Ma’Tango Quartet.

Atualmente, realiza turnês constantes na Europa como solista convidado de orquestras como Sinfônica de St. Petersburg (Rússia), Orquestra de Câmara da Universidade Vytautas Magnus (Lituânia), Orquestra Sinfônica Paulavičius (Lituânia), Lativian National Symphony Orchestra (Latvia), além de concertos solo e também em parceria com cantores de ópera como o lituano Giedrius Prunskus.

É o idealizador do projeto INDEED, um virtuoso trio de acordeonistas que trazem uma roupagem totalmente moderna do clássico, tango e instrumental, prova de sua versatilidade. Com tamanha dedicação a seu instrumento, Laimonas é uma das principais referências do acordeon clássico da atualidade, não se destacando apenas como instrumentista mas também como professor.

Laimonas faz parte do time de professores do Conservatório Juozas Gruodis, na cidade de Kaunas e também na 1ª Escola de música de Kaunas, onde desenvolve atividades e preparações para competições nacionais e internacionais do instrumento, já tendo colecionado um bom número de alunos campeões.

https://www.youtube.com/channel/UCWn2bW2MeaydC8-vsrb9h9g

 

Cláudio Cohen regente

Cidadão Honorário de Brasília, Claudio Cohen tem participado de forma ativa no cenário musical do país e exterior como maestro bem como artista convidado dos principais festivais de música e orquestras do Brasil. É membro fundador da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro.

Foi integrante do Quarteto de Brasília com o qual realizou turnês pelo Brasil, Ásia, Américas, Europa e gravou diversos CD’s, Prêmio Sharp na categoria de melhor disco Clássico do ano de 1993, é também ganhador do Prêmio OK de Cultura, indicação para o Prêmio TIM de música ano 2003, em 2004 vencedor na categoria destaque música de câmara do IX Prêmio Carlos Gomes.

É membro da Academia Brasileira de Letras e Música. É detentor da Ordem do Mérito de Brasília, Ordem do Mérito Cultural do Distrito Federal no Grau de Comendador e Também da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho em Grau de Comendador. Outras láureas recebidas foram: Mérito Comercial da Associação Comercial do DF, Troféu Stella de Prata 2011 da BPW, Diploma Deferência Policial Federal, Mérito Expressão Nacional da Academia Internacional de Cultura, Medalha do Pacificador e Mérito Militar (Exército Brasileiro), Mérito Cultural Cláudio Santoro, Mérito Anacleto de Medeiros, Medalha Imperador Pedro II e Amigo da Marinha.

Cláudio Cohen atuou como Maestro em orquestras nos seguintes países: EUA, México, Áustria, Alemanha, Hungria, Sérvia, Polônia, Portugal, Bulgária, Finlândia, Itália, Argentina, Chile, Equador, Catar, República Tcheca, Espanha, Israel e Brasil.

 

Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília

Fundada em março de 1979 pelo maestro e compositor Cláudio Santoro, a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro (OSTNCS) é uma das principais instituições do gênero no Brasil. Em sua trajetória de 33 anos, realizou milhares de concertos, temporadas de ópera e ballet. Acompanhou importantes artistas nacionais e internacionais. Realizou gravações com repertório de música brasileira, destacando o “Sinfonias dos 500 anos” e o “Clássicos do Samba”, bem como turnês nacionais e internacionais (Itália, Portugal, Cuba e Coreia).

Entre os maestros destacam-se as atuações de Cláudio Santoro, Sílvio Barbato, Júlio Medaglia, João Carlos Martins, Isaac Karabitchewsky, Eleazar de Carvalho, Cláudio Cruz, Roberto Tibiriçá, Antonello Allemandi, Fracesco La Vecchia, Eugene Kohn, Christian Lindberg, e o atual maestro titular Cláudio Cohen.

Como solistas convidados, Nélson Freire, Jean Pierre Rampal, Arnaldo Cohen, Ilya Gringolts, Aprille Millo, Rosana Lamosa, Fernando Portari, Cláudia Riccitelli, Celine Imbert, Yara Bernetti, Shlomo Mintz, Antônio Menezes, Nicolas Koeckert, Duo Assad, Emmanuel Barrueco, Artur Moreira Lima, Leo Gandelmann entre outros.

Artistas populares foram convidados das temporadas e grandes instituições também participaram dos eventos da Orquestra. Entre estas, o Ballet Bolshoi, o Ballet Kirov e o Ballet da Ópera de Paris. Entre aqueles, Martinho da Villa, Zizi Possi, Tom Jobim, Wágner Tiso, Ivan Lins, Fágner, Fafá de Belem, Sandra de Sá, Bibi Ferreira, Francis Hime, Sérgio Ricardo, Toninho Ferragutti e Hamilton de Holanda.

Dirigida atualmente pelo Maestro Cláudio Cohen, a OSTNCS tem em sua linha de atuação os Concertos Sociais, Educacionais, Festival de Ópera, seminário Internacional de Dança, Concertos da Temporada Oficial, Concertos Pop, Concertos nas Cidades e ao ar livre, em uma ampla atuação nos diversos segmentos da sociedade.

Brasiliense, violinista, Cohen possui ativa participação no cenário musical do Brasil e exterior. É membro fundador da Orquestra, Diretor Geral do Festival de Ópera de Brasília e do membro do Quarteto de Brasília, da Academia Brasileira de Letras e Música (ALMUB) e Diretor de Cultura da Associação Comercial do DF.

Solista e camerista, o maestro já gravou nove CDs e leva no currículo o Prêmio Sharp de Melhor Disco Clássico do Ano (1993), o Prêmio OK de Cultura, destaque em Música de Câmara no IX Prêmio Carlos Gomes (2006), o Prêmio Excelência ALMUB 2006 e o Prêmio Accorde Brasil 2008; além de indicações para o Prêmio TIM de Música do Ano (2003) e para o VII Prêmio Carlos Gomes (2004).

A atuação profissional de Cláudio Cohen também passa pelo plano acadêmico, com parcerias em projetos culturais o MinC, e como professor do Departamento de Música da UnB. É detentor da Ordem do Mérito de Brasília no Grau de Oficial, da Ordem do Mérito Cultural do Distrito Federal no Grau de Comendador, da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho no Grau de Comendador e Cidadão Honorário de Brasília, desde 2009.

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.