LateralNotíciaRio de Janeiro

A música do Rio de Janeiro perde Lauro Gomes

Faleceu nesta sexta-feira no Rio de Janeiro o produtor musical Lauro Gomes Pinto, ligado à Rádio MEC e frequentador assíduo das principais salas de concerto da cidade, como o Theatro Municipal e a Sala Cecília Meireles. Reproduzimos abaixo a nota de pesar emitida pela Academia Brasileira de Música:

“A Academia Brasileira de Música manifesta seu pesar pelo falecimento do produtor musical Lauro Gomes (Divino, Zona da Mata, MG, 23/03/1937- Rio de Janeiro, RJ 12/03/2021). Considerado um dos produtores que mais deu voz e vez ao músico brasileiro, a trajetória de Lauro é repleta de trabalhos em prol da música de concerto.

Através de suas entrevistas com personalidades musicais, ele pôde revelar e acompanhar eventos históricos do desenvolvimento da música no Brasil nos últimos 50 anos. Próximo de completar 84 anos, Lauro teve uma parada cardíaca no hospital, onde tratava de um câncer recém-descoberto.

Lauro Gomes Pinto começou sua trajetória na Rádio MEC (à época, ainda Rádio Ministério da Educação e Cultura) após uma conversa, às portas do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, com Reginaldo Magalhães, seu amigo e então assessor do diretor artístico da Rádio MEC. Em tom de brincadeira, pediu a ele para produzir um programa na emissora.

Para sua surpresa, seria aquele momento descontraído que lhe abriria as portas do rádio e, em 1974, Lauro Gomes foi admitido na Fundação Centro Brasileiro de TV Educativa (FCBTVE) como Técnico de Programação Radiofônica. Ao longo de mais de quarenta anos, Lauro Gomes produziu inúmeros programas, além de colaborar com tantos outros em uma vitoriosa carreira que teve importante papel na construção da imagem que a Rádio MEC mantém junto aos ouvintes.

Em 1980, Lauro Gomes assumiu a produção de um dos mais antigos programas radiofônicos do país: “Música e Músicos do Brasil”. Importante marco da radiofonia brasileira, o programa está no ar há mais de sessenta anos, praticamente metade deles sob a batuta de Lauro Gomes. Nele, o produtor e apresentador abriu espaço para a divulgação do trabalho de vários musicistas, desde os mais consagrados até aqueles que iniciavam suas carreiras.

Já nos anos 2000, produziu diversos ciclos de programas em homenagem a grandes nomes da música clássica brasileira, incluindo Guiomar Novaes, Francisco Mignone, Nélson Freire e Bidu Sayão, a quem entrevistou em 1987″.

Lauro Gomes também produziu para a Rádio MEC a série Sala de Concerto e, em 2020, foi homenageado no projeto Memória Rádio MEC. A iniciativa reúne depoimentos de antigos produtores e personalidades para resgatar histórias que ajudem a preservar o acervo da comunicação pública no país e a contar a história do veículo, o mais antigo da Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Lauro Gomes foi o primeiro convidado. A versão integral da entrevista está arquivada, enquanto o conteúdo editado foi veiculado pela emissora na série Memória Rádio MEC, ilustrado com programas históricos realizados pelo produtor.

Na ocasião, Lauro recordou emocionado: “Fui um predestinado. Conhecia a Rádio MEC, mas nunca pensei em trabalhar na emissora. Vivi a Rádio MEC. A lembrança da música no Brasil é a Rádio MEC. Se a música não tocasse na Rádio MEC, não tocaria em lugar nenhum. Fiz questão de trazer o ouvinte para dentro da Rádio MEC”, contou.

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.