LateralMúsica coralMúsica sinfônicaProgramaçãoRio de Janeiro

“A Criação”, de Haydn, encerra concertos da Escola de Música da UFRJ

Comemorando 170 anos de atividade ininterrupta da Escola de Música

André Cardoso rege a Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ), com o Coral Brasil-Ensemble e os solistas Michele Menezes (soprano), Aníbal Mancini (tenor) e Lício Bruno (baixo-barítono). A preparação do coro é da maestrina Maria José Chevitarese.


A obra

Escrito em três partes em 1796-8 em Viena, ainda sob o impacto o Messias e Israel no Egito, de Händel, que assistira em Londres em 1791, Joseph Haydn (1792-1809) usou um libreto em inglês inspirado no Gênese e nos Salmos da Bíblia, e no Paraíso Perdido de Milton. Apesar de motivado por Händel a aventurar-se no gênero, Haydn foge da monumentalidade dotando uma perspectiva pastoral que conquistou o público.

Haydn reconta a criação do mundo: primeiro, os elementos; os animais e o homem; e o paraíso terrestre. Mantém o clima edênico de fruição permanente de um estado de graça. Os três solistas personificam os anjos Gabriel (soprano), Uriel (tenor) e Rafael (baixo); na terceira parte, Adão (baixo) e Eva (soprano) cantam as delícias do Paraíso.

 

SERVIÇO

 

“A Criação”, de Haydn – Escola de Música da UFRJ

Dia 9 de dezembro, domingo, às 11h

Theatro Municipal do Rio de Janeiro (Praça Floriano, S/N – Centro, Rio (21 2332 9191)

Ingressos: inteira R$10,00 / meia R$5,00

 

.

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.